Cuidado com invernada na hora da dessecação

Cuidado com invernada na hora da dessecação

De acordo com a Agência Meteorológica Climatempo, na virada deste mês de Fevereiro de 2017 existem grandes chances de ocorrer um novo período de “invernada”, muito semelhante ao que aconteceu no final de janeiro e início de fevereiro deste ano. A previsão é corroborada por outras consultorias e agências climáticas do País.

“Portanto, todo o cuidado é pouco na hora de dessecar e planejar a colheita, pois caso se confirme essa invernada, que deverá ter duração de quatro a cinco dias, ela poderá afetar diretamente a finalização do plantio do milho segunda safra”, aconselham os meteorologistas da Climatempo.

Já para a Região Sul do Brasil aponta a agência, a tendência é que voltem a ocorrer eventuais pancadas de chuvas irregulares, o que será muito bom para o pleno andamento da colheita. No Rio Grande do Sul, a tendência é de tempo aberto e sem previsões para chuva, que só devem retornar ao estado em meados da semana que vem. 

“Mesmo assim, não haverá prejuízos às lavouras, uma vez que foram registrados bons volumes de chuvas nesse começo de semana. Com exceção apenas para a região da fronteira sul e faixa litorânea que ainda mantêm um padrão de tempo firme e sem chuvas há mais de 20 dias, reduzindo drasticamente os níveis de umidade do solo e causando perdas significativas no potencial produtivo das lavouras. Só há previsão de retorno das chuvas sobre essas localidades gaúchas no final da semana que vem”, conclui a Climatempo.

ARGENTINA

Há expectativa de chuva para o próximo final de semana na Argentina, o que de normalizar as condições do tempo em todo o país vizinho. “Com isso, não deve haver mais perdas. Entretanto, caso as chuvas que estão sendo previstas não ocorrerem, ou mesmo serem bem irregulares e de baixa intensidade, a situação das lavouras de soja poderão ficar bem complicadas, pois os níveis de umidade do solo estão no limite”, alerta a Climatempo.

Por AGROLINK -Leonardo Gottems