Embrapa alerta para praga letal do coqueiro

Embrapa alerta para praga letal do coqueiro

O Dia de Campo na TV desta semana vai falar sobre o amarelecimento letal do coqueiro, uma das mais graves doenças que afetam a cultura e com grande risco de entrada no Brasil. O objetivo do programa  é alertar a população quanto à entrada da doença no País e apresentar um passo a passo de como detectar a sua presença no coqueiral por meio de exames laboratoriais, além de ensinar o que deve ser feito em caso de confirmação da  doença.

Plantas susceptíveis podem morrer de 3 a 6 meses após o aparecimento dos primeiros sintomas do amarelecimento letal. A praga já se encontra presente em diversos países do Caribe e sua identificação precoce ainda é a principal medida de controle.

O amarelecimento letal é uma praga quarentenária ausente no Brasil. É uma doença causada por fitoplasmas transmitidos por insetos e ataca coqueiros e outras palmáceas. Ela já atingiu coqueirais da África, Costa Atlântica, América do Norte e várias ilhas da América Central e Caribe. Nos últimos 30 anos, cerca de 50% dos coqueiros da Flórida e 80% dos coqueirais da Jamaica morreram em consequência do amarelecimento letal. Registrada a doença em uma área, a paisagem muda em questão de meses. Os coqueirais afetados ficam, na fase final da doença, com os troncos sem folhas, lembrando postes após uma explosão.

Por essa razão, a Embrapa Tabuleiros Costeiros, a Embrapa Roraima e a agência francesa de pesquisa agronômica (La Recherche Agronomique pour le Développement – Cirad) estão alertas caso a doença chegue ao País.

O Dia de Campo na TV “Embrapa alerta para praga letal do coqueiro” foi produzido pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Além do tema principal o programa aborda outros assuntos nos quadros – Agência Embrapa de Notícias, Sempre em Dia; Repórter em Campo; Na Mesa; Quem quer ser cientista; Minuto do Livro e Ciência e Tecnologia em Debate.

Fonte:EMBRAPA/Assessoria.