MIP com feromônio acaba com a traça do tomate

MIP com feromônio acaba com a traça do tomate

O Manejo Integrado de Pragas (MIP) vem se apresentando como a principal alternativa para os produtores de tomates da Região Centro-Oeste do Brasil, principalmente no combate à Tuta absoluta, ou traça-do-tomateiro como também é chamada. As larvas de Tuta absoluta formam minas nas folhas e se alimentam totalmente de seu interior, matando-a completamente e tornando a planta imprestável para produção de frutos.  

De acordo com Cecilia Czepak, Mestre em Entomologia e Doutora em Biotecnologia da Universidade Federal de Goiás (UFG), somente com o MIP é que os pesquisadores estão conseguindo contornar o problema da Tuta e controlar os acasalamentos. Ela conta de uma experiência que a Universidade está fazendo no Centro-Oeste, baseado na mescla de feromônios biológicos e químicos em conjunto. 

“O MIP fez a diferença pois as populações, mesmo em grande número, não se estabelecem. Nós usamos seguintes ferramentas: químicos, comportamental, biológico, cultural entre outros. Enfim, integramos todas as táticas possíveis na área e só aplicamos sob monitoramento que é feito duas vezes/semana e estamos vencendo essa batalha”, explica. 

Cecília cita uma experiência de sucesso realizada na cidade de Goianópolis (GO), onde o uso de armadilhas produzidas pela ISCA Tecnologias, usando MIP com feromônios, conseguiram coletar cerca de 1000 adultos de Tuta e 150 adultos de Helicoverpa por armadilha. Nesse sentido, Leandro Mafra, Diretor Executivo e Gerente de Marketing da ISCA, explica que a mariposa da Tuta responde muito bem a esse tipo de técnica. 

“A ISCA foi uma das primeiras empresas desenvolver este mercado, a fazer a síntese e oferecer o feromônio para monitoramento. A mariposa responde muito bem ao feromônio sendo uma excelente ferramenta para monitorar e controlar. Nosso ISCALURE TUTA já é comercializado no Brasil a mais de 10 anos e vem ajudando a produtores de tomate a fazer um manejo racional da traça, ou com armadilhas”, fala. 

A traça-do-tomateiro não é só um problema no Brasil, ela vem sendo combatida em vários países do mundo. “A traça do tomate é uma praga no cultivo do tomate em diversos países do mundo, realmente uma praga global, está presente em toda a América Latina, norte da África, Europa, Japão e Rússia e por isso o mercado para o manejo desta praga é realmente muito interessante”, finaliza Mafra. 

Por: AGROLINK -Leonardo Gottems