Na África do Sul, Maggi desafia Brics a obter resultados mais concretos

Na África do Sul, Maggi desafia Brics a obter resultados mais concretos

Em reunião do grupo de ministros da Agricultura do Brics, na África do Sul, o ministro Blairo Maggi (Agricultura, Pecuária e Abastecimento), disse na sexta-feira (22) que é preciso atenção à nova geração de obstáculos ao comércio mundial, “que muitas vezes não se baseiam em ciência e ameaçam nossa posição de atores globais na produção e comercialização de alimentos. Devemos, sobretudo, todos primar pelo respeito às regras da Organização Internacional da Saúde Animal e do Codex Alimentarius, sem o qual não se constrói confiança mútua”.

Durante o discurso, se dirigindo aos colegas do grupo de países ( formado pelo Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), destacou reconhecer, desde o início de sua gestão “a importância do diálogo multilateral para superação dos desafios coletivos e para o enfrentamento de ameaças comuns”. Mas criticou a falta de resultados concretos das ações do Brics, “essa já é a terceira reunião da qual participo, e eu me permito compartilhar com os amigos aqui presentes a percepção de que os avanços práticos ocorridos nesse período não refletem a grandeza do potencial conjunto dos países aqui representados”.

O ministro destacou que, “o mundo vive um momento de recrudescimento de discursos e práticas protecionistas. E esse grupo foi criado para atuar conjuntamente em busca de uma ordem mundial mais justa. Nesse sentido, eu estou convencido que o BRICS pode ter um papel mais efetivo se nos dedicarmos mais diretamente a ser um organismo facilitador do comércio internacional”.

Maggi disse ainda que perseguir esse objetivo não é fácil. “Mas penso que é exatamente por isso que estamos reunidos, para dar mais um passo no caminho que separa a intenção dos resultados concretos”.

Por: MAPA