Conscientização ambiental e incentivo a agricultura familiar são metas para 2019

Conscientização ambiental e incentivo a agricultura familiar são metas para 2019

Com a presença da imprensa local, na terça-feira (08), o secretário municipal de Agricultura e Meio Ambiente, Márcio Albieri, realizou a apresentação do balanço das ações na área em 2018 e os projetos planejados para 2019.

De acordo com o secretário, Lucas do Rio Verde será o primeiro município de Mato Grosso a zerar o passivo ambiental. “Tivemos uma parceria muito importante com a TNC, que ajudou a orientar os empresários e produtores a seguir as obrigações que as empresas têm com a natureza e principalmente com a sociedade por meio do Sistema Mato-grossense de Cadastro Ambiental Rural (Simcar)”, explicou ele.

Em 2018, as ações de educação ambiental, fiscalização, limpeza e notificações de terrenos baldios chegaram a quase 500 notificações. “Neste último ano realizamos várias ações e muito trabalho para manter nossa cidade limpa. Tanto que nossas fiscalizações e limpezas colaboraram na redução de casos de casos de dengue, chikungunya e zika, junto ao mutirão de limpeza. Porém ainda assim, tivemos vários proprietários que tiveram que ser multados por não colaborar com a organização urbana. E para 2019 vamos intensificar o trabalho de conscientização ambiental”.

Outro ponto importante, é a separação do lixo, conforme o secretário para esse ano, o planejamento da pasta juntamente com outras secretarias é aumentar as campanhas de separação e destinação correta do lixo. “Vamos trabalhar ainda mais com as secretarias de Educação, Saúde, Obras, além do Saae para que possamos melhorar a separação e destinação do lixo e assim aumentar a renda das famílias que trabalham no Ecoponto e diminuir os gastos que município tem no aterro sanitário do Distrito da Primaverinha, pois quando a população não destina corretamente o lixo, ela paga para descartar no aterro”, afirmou Albieri.

Na Agricultura, Márcio comentou que em 2018 a gestão incentivou e fomentou a agricultura familiar, que hoje conta com mais de 200 famílias produzindo e distribuindo seus produtos na cidade. “Hoje a agricultura familiar é a responsável por fornecer cerca de 60% dos produtos para a merenda escolar, temos nos mercados e mercearias vários produtos dessas famílias sendo comercializados, e todos são fiscalizados e cuidadosamente confeccionados para que o consumidor tenha um produto de qualidade, por isso, temos o Selo de Origem, que garante a procedência destes alimentos”, explicou ele.

Para 2019, o objetivo da gestão é intensificar e contribuir na ampliação da produção dos agricultores, por isso, no ano passado foi entregue uma patrulha mecanizada a Comunidade Cedro, foram realizadas parcerias com empresas para suporte técnico de agrônomos e engenheiros, parceria com universidades, além da entrega neste primeiro semestre do Mercado do Produtor.

“Nosso principal objetivo é incentivar, profissionalizar e ampliar número de produtores e consumidores. Pois quando realizamos esse incentivo estamos gerando renda, gerando emprego, e fomentando a economia da nossa cidade”, destacou.

Por Maryuska Pavão/Assessoria/Foto PMLRV