Estudantes são contemplados com entrega de óculos

Estudantes são contemplados com entrega de óculos

Vista cansada, coceira nos olhos e visão embaçada são problemas oftalmológicos que podem prejudicar o desempenho de crianças em sala de aula. Assim, para melhorar a qualidade de vida e facilitar o aprendizado, a Prefeitura de Sinop e suas Secretarias são parceiras do projeto “De Olho no Futuro”, da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), que beneficiou, na manhã desta terça-feira, 06/08, com a entrega de óculos de grau, 92 alunos de 19 escolas das redes públicas municipal e estadual.

A iniciativa tem por objetivo identificar possíveis dificuldades visuais apresentadas e, assim, evitar que o problema cause um baixo rendimento escolar dos alunos, auxiliando as famílias com o exame, confecção e doação dos óculos.

Feliz com o resultado obtido, a prefeita Rosana Martinelli destacou a importância do projeto para a comunidade. “Essa é mais uma parceria que deu certo e vai possibilitar para essas crianças, a partir de hoje, uma melhoria em sua qualidade de vida”, comemora a gestora.

Na companhia dos pais, os alunos receberam as orientações quanto aos óculos e os cuidados periódicos que devem ser tomados. Dona Lúcia Santos, avó da pequena Vitória, agradece a iniciativa. “Hoje está muito difícil pra gente comprar um óculos pra uma criança. Então, um projeto desse vem a calhar. Eu acho que era por isso que ela não estava aprendendo direito”, explica.

A secretária de Educação, Esporte e Cultura, Veridiana Paganotti, destaca que projeto mostrou-se eficaz ao identificar problemas de visão nos alunos e fornecer os óculos com o grau adequado. “A intenção é realmente fazer com que essas crianças tenham uma melhor condição de aprendizado e, consequentemente, de vida. A questão da educação está ligada à visão e, hoje, estamos felizes e honrados de poder estar junto proporcionando esse momento”.

O projeto atende, especialmente, alunos dos primeiros anos, pois é nessa idade que os problemas de visão começam a afetar o desenvolvimento escolar e o aprendizado de modo geral. Muitas vezes, a criança não tem discernimento suficiente para manifestar a deficiência e o atraso no diagnóstico, pode causar maiores danos.

Durante a edição do projeto, que aconteceu em junho do ano passado, foram ofertados atendimento oftalmológico e exames às crianças com idades entre seis e sete anos de escolas municipais e estaduais. Os alunos que passaram por essa triagem e tiveram identificada a necessidade de usar óculos. Dos contemplados, 72 são, exclusivamente, da rede municipal. 

Também são parceiros do projeto o Hospital Dois Pinheiros e o Rotary Club de Sinop Teles Pires.

Fonte:Prefeitura de Sinop/Assessoria   Foto:Assessoria/Ademir Specht