Lucas do Rio Verde já investiu mais de R$ 23 milhões de recursos próprios em saúde

Lucas do Rio Verde já investiu mais de R$ 23 milhões de recursos próprios em saúde

A prefeitura de Lucas do Rio Verde já investiu neste 1° semestre de 2018, mais de R$ 23,6 milhões de recursos próprios em saúde pública, totalizando mais de 28% das receitas.

A organização da assistência à saúde do SUS pelo Ministério da Saúde, estabelece ações e procedimentos em dois grandes blocos, sendo um relativo à atenção básica/primária, e o outro, que contempla as ações de média e alta complexidade ambulatorial e hospitalar.

Atualmente passam pela atenção básica (PSFs) do município, cerca de 31.600 pessoas por mês, para a realização de diversos atendimentos de saúde.

Na área da média e alta complexidade (MAC) o atendimento é comporto pelas unidades de apoio à assistência primária, como a Farmácia, Laboratório, Centro de Imagens, Fisioterapia e Unidade de Pronto Atendimento. Atualmente passam pelas unidades da MAC, cerca de 32.400 pessoas por mês.

Segundo um levantamento do Sistema de Informações sobre Orçamentos Públicos em Saúde (SIOPS), dos 5.570 municípios do país, apenas 379 (6,8%) prefeituras aplicaram nos últimos anos mais do que o dobro do índice obrigatório, que é de 15%.

Em 2017, Lucas do Rio Verde investiu mais de 31% do orçamento em saúde e neste ano já foram 28% dos recursos destinados a esta área.

Ainda sobre o ano de 2017, o município investiu com recursos próprios mais de R$ 10,6 milhões em compra de serviços médico-hospitalares, e mais de R$ 4,4 milhões por meio de auxílios/convênios da prefeitura destinados no HSL. O ano totalizou mais de 31 mil atendimentos.

Com recursos municipais, estaduais e federais, o total geral liquidado em saúde de janeiro a julho/18, totaliza mais de R$ 37 milhões. Deste valor foram destinados mais de R$ 14 milhões (37,8%) ao Hospital São Lucas e mais de R$ 850 mil na compra de serviços pelo Consórcio Público de Saúde Vale do Teles Pires, que tem contribuindo diretamente no atendimento hospitalar, redução da fila de espera por especialidades médicas e cirurgias aos munícipes.

Por Maryuska Pavão/Assessoria de Imprensa.