Prefeitura alerta população para falta do soro antiofídico

Prefeitura alerta população para falta do soro antiofídico

A Prefeitura de Sinop, preocupada com a falta do soro antiofídico, orienta os munícipes a tomarem alguns cuidados, principalmente, em locais propícios à presença de animais peçonhentos. Conforme os dados fornecidos pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS), somente em 2019, foram registrados 66 acidentes com animais venenosos, sendo 15 por cobras, 12 por aranhas, 10 por escorpiões, 01 por lagarta, 17 por abelhas e 11 por outros animais não identificados.

Os soros antivenenos são fornecidos pelo Ministério da Saúde, que tem realizado adequações no material. E, por conta da redução na produção do soro, nos últimos meses, o impacto na falta de abastecimento afetou toda a rede de atenção à saúde do país, incluindo os municípios de Sinop e região. Por esse motivo, as duas últimas pessoas – que foram picadas por cobras no município – foram transferidas para Cuiabá, com o apoio da Prefeitura de Sinop, para iniciarem o tratamento.

No momento, o município contém quatro ampolas do soro, ou seja, a quantidade mínima utilizada para socorrer uma vítima de acidente leve com cobra.


Diante da situação, a Prefeitura alerta a população:


– Se for pescar ou realizar atividades de campo, use sempre calçado fechado e calças compridas ao percorrer locais com mato e arbustos. Se estiver em um local que é conhecido por ter cobras, use botas de cano alto ou com perneiras.

– Não coloque as mãos em tocas e lugares escuros, cobras gostam de se abrigar em locais quentes, escuros e úmidos.

– Nos sítios e chácaras mantenha a área limpa, evitando ratos ou outros animais que costumam atrair esses predadores.

- Os animais peçonhentos injetam veneno pelo ferrão, dente, aguilhão e cerda urticante. Ao encontrar algum animal peçonhento em qualquer situação, afaste-se com cuidado, evite assustá-lo ou tocá-lo.

Por Simone Casagrande/Assessoria   Foto:Ademir Specht