Abiarroz pede inclusão do arroz nas negociações internacionais do Mapa

Abiarroz pede inclusão do arroz nas negociações internacionais do Mapa

A cadeia produtiva do arroz apresentou as suas principais demandas ao governo durante reunião entre a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, e os 35 presidentes das Câmaras Setoriais e Temáticas do Mapa. Entre elas, a inclusão do produto nas negociações internacionais do Mapa, visando buscar novos mercados, especialmente os da China e da União Europeia; aprovação da reforma tributária, para acabar com a guerra fiscal; e o fim do tabelamento de frete rodoviário e da cobrança pelo escaneamento de conteineres.

As reivindicações foram apresentadas à ministra pelo presidente da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva do Arroz, Daire Paiva Coutinho Neto, com a participação da Associação Brasileira da Indústria do Arroz (Abiarroz). A reunião ocorreu nessa segunda-feira (3) e fez parte da programação da Conferência Nacional das Câmara Setoriais e Temáticas.

Recentemente, a Abiarroz reforçou ao Mapa o pedido de apoio para incluir o arroz na pauta da reunião da Comissão de Inspeção e Quarentena da Comissão Sino-Brasileira de Alto Nível de Concertação (Cosban), objetivando a liberação dos requisitos fitossanitários para exportação do cereal beneficiado brasileiro ao mercado chinês.

A indústria do arroz também já manifestou preocupação com a oferta da União Europeia (UE) de uma cota de 50 a 55 mil toneladas/ano para exportação do produto pelo Mercosul. A Abiarroz lembra que pedido original do bloco sul-americano, apresentado em rodada de negociação do acordo UE-Mercosul, foi de uma cota de 400 mil t/ano.

Por Agrolink/Assessoria   Foto DP