FS Bioenergia anuncia investimento de R$ 1 bilhão em Sorriso

FS Bioenergia anuncia investimento de R$ 1 bilhão em Sorriso

A primeira usina brasileira para produção de etanol, produzido exclusivamente a partir do milho, anunciou a implantação de sua segunda planta no Brasil, e Sorriso foi a cidade escolhida pela FS Bioenergia para este investimento, que deve ultrapassar o valor R$ 1 bilhão. A construção da nova unidade irá gerar mais de 1.500 empregos diretos e indiretos, e a indústria terá uma produção prevista de 530 milhões de litros de etanol por ano.

Presente no lançamento da pedra fundamental da obra, no último dia (7), o prefeito Ari Lafin, ressaltou o empenho da Administração Municipal para que a empresa se instalasse em Sorriso. “Nós iniciamos o diálogo com esse grupo ainda no início deste ano, nos colocando a disposição para o que fosse necessário e hoje estamos tendo a grata satisfação de receber mais uma vez os investidores já marcando o início desta grande obra”, pontuou.

Na ocasião, o presidente mundial da FS Bioenergia, Bruce Rastetter, declarou que Sorriso tem a “energia” buscada pela empresa. “A energia não é somente da matéria prima e da biomassa, que são fundamentais para o processo de industrialização, mas sim a energia do povo de Sorriso que anseia pelo progresso, e que se reivindica algo é por que ama esta cidade. Vejo essa energia evidente na Administração Municipal e nas equipes que buscam a melhoria do município, a criação e a continuidade de bons projetos”.

Rafael Abud, CEO da FS Bioenergia, enfatizou que a instalação da empresa em Sorriso trará um importante desenvolvimento econômico para a região. “A empresa está em uma rota de crescimento sólido e bastante acelerado. É uma indústria que traz um desenvolvimento econômico importante para a região, na medida em que desenvolve várias cadeias diferentes, como bovinos, suínos, aves, DDGs, etanol e a biomassa, além da geração de energia elétrica, óleo de milho e diversas outras cadeias do agronegócio que nós movimentamos”, explicou.

Sobre o prazo de conclusão da obra, Abud destacou que a previsão é que a indústria deve entrar em funcionamento em fevereiro de 2020. “Estamos com uma expectativa muito grande. O investimento nesta primeira fase será próximo de R$ 700 milhões e na segunda fase, já prevendo uma ampliação desta unidade, serão mais R$ 350 milhões, totalizando mais de R$ 1 bilhão de investimento alvo para Sorriso”.

A capacidade total da nova indústria, ao final da duplicação, será de esmagar 1,3 milhão toneladas de milho por ano, produzir 530 milhões de litros de etanol anual e fabricar 400 mil toneladas de DDGs por ano. “Além da exportação de energia elétrica e óleo de milho em diferentes proporções”, ressalta Abud.

 

Por Bianca Arruda/Ney Pinheiro/Assessoria