Reflexo das eleições : dólar chega a R$4

Reflexo das eleições : dólar chega a R$4

Após a divulgação de pesquisa eleitoral, os resultados causam preocupação no mercado e abrem espaço para especulação. Nesta terça-feira, o dólar comercial operava em alta e a Bolsa caía, chegando a R$4,028 na venda. 

De acordo com o levantamento divulgado na segunda-feira, reforçou o cenário de que o candidato preferido dos investidores, Geraldo Alckmin (PSDB), ainda tinha preferência pequena dos eleitores. O mercado avalia que Alckmin é mais comprometido com reformas consideradas necessárias ao equilíbrio das contas públicas.

Já o  deputado Jair Bolsonaro (PSL) lidera a corrida pelo Palácio do Planalto no cenário sem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), com 20% das intenções de voto. Na sequência, vêm Marina Silva (Rede) (12%), o ex-ministro Ciro Gomes (PDT) (9%), Alckmin (7), o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT) e o senador Alvaro Dias (3%). A margem de erro é de dois pontos percentuais.

No cenário com Lula, o petista lidera com 37% das intenções de voto, seguido por Bolsonaro, com 18%.

Às 12:00, o dólar avançava 0,84 por cento, a 3,9909 reais na venda, depois de ter encerrado a véspera no maior nível em dois anos e meio, a 3,9577 reais. Na máxima do dia, a moeda norte-americana foi a 3,9987 reais. O dólar futuro avançava cerca de 0,70 por cento.

O Ibope mostrou ainda que, num cenário com a presença de Lula na disputa, ele liderava a pesquisa com 37 por cento das intenções de voto. O temor dos investidores é que o ex-presidente, que está preso desde abril, consiga transferir boa parte dos votos para Haddad, que deve substituí-lo na disputa se sua candidatura ser barrada pela lei da Ficha Limpa.

Por: AGROLINK -Aline Merladet