Sindusmad é destaque em prêmio de Boas Práticas Sindicais

Sindusmad é destaque em prêmio de Boas Práticas Sindicais

O Sindicato das Indústrias Madeireiras do Norte de Mato Grosso (Sindusmad) recebeu o prêmio de 3º lugar na etapa estadual do 1º Prêmio Nacional de Boas Práticas Sindicais, promovido pela Federações de Indústria, CNI (Confederação Nacional da Indústria) e pela FIE MT (Federação das Indústrias do Estado de Mato Grosso).

"O Objetivo do prêmio foi valorizar e divulgar ações que contribuem para o fortalecimento dos sindicatos empresariais da indústria. Ao todo, foram inscritas seis boas práticas sob o tema 'Sustentabilidade Sindical'", explica o presidente do Sindusmad, Sigfrid Kirsch.

O projeto inscrito pelo Sindicato de Sinop foi o "Família Sindusmad", uma ação de educação ambiental desenvolvida em parceria com a escola  Municipal de Educação Básica Professora Leni Teresinha Benedetti, por meio da professora Mauricy de Oliveira e seus alunos.

"O nosso sindicato tem um compromisso ambiental e social, que foi construído ao longo dos seus 34 anos de história. O projeto inscrito tem objetivo de apresentar o setor madeireiro para as crianças, por meio de uma linguagem mais simples. Os alunos conheceram a estrutura e a história do Sindusmad, além de visitarem uma madeireira que fábrica móveis e em um viveiro", conta Kirsch.

O projeto ganhou respaldo na cidade e resultou em um teatro interpretado pelas crianças participantes, que chegou a ser apresentado em órgãos públicos, escolas e faculdades.

"O primeiro lugar da premiação, que concorrerá na etapa nacional, foi vencida pelo SIMNO (Sindicato da Indústria Madeireiras e Moveleiras do Noroeste de Mato Grosso) com uma ação voltada para resíduos sólidos. Já o segundo lugar ficou com o Sindirepa (Sindicato Intermunicipal da Indústria de Reparação de Veículos e Acessórios do Estado de Mato Grosso), com um projeto de cursos para associados", comenta o presidente, que lembra que os projetos vencedores estarão disponíveis no catalago online de Boas Práticas Sindicais da CNI.

Por Fernanda Herrmann/Jornalista.