Bayer divulga mais de 300 estudos sobre segurança do glifosato

Bayer divulga mais de 300 estudos sobre segurança do glifosato

A Bayer liberou, na última sexta-feira (07.12), mais de 300 sumários de estudos sobre a segurança do glifosato. O objetivo, de acordo com a multinacional, é fortalecer sua Iniciativa de Transparência e aumentar a “confiança na ciência por trás dos produtos de proteção de cultivos”.
 
De acordo com Liam Condon, presidente da Divisão Crop Science, esse movimento “é fundamental” para a empresa e seus negócios”: “O público está interessado em saber mais sobre como seus alimentos são cultivados e quais produtos estão envolvidos na produção de alimentos”. 

“Os defensivos agrícolas são utilizados pelos agricultores para proteger as colheitas de doenças, pragas e ervas daninhas. Como um dos líderes em agricultura, temos trabalhado diligentemente para disponibilizar estudos sobre substâncias de proteção de culturas, além das exigências regulatórias. Queremos explicar os benefícios que a ciência e a inovação podem oferecer na agricultura, ao mesmo tempo em que defendemos o que é importante para as pessoas: alimentos seguros, saudáveis e acessíveis, produzidos de maneira ambientalmente sustentável”, justificou.
 
No Portal “Iniciativa de Transparência”, a Bayer disponibiliza sumários de estudos sobre resíduos e metabolismo, destino ambiental, toxicologia e ecotoxicologia do ingrediente ativo, bem como formulações representativas. Já o acesso aos relatórios de estudo de segurança subjacentes (muito mais abrangentes) está prometido para ser liberado em 2019. 
 
“Nos últimos 40 anos, formulações à base de glifosato e glifosato foram extensivamente avaliadas para a saúde e segurança humana. A maior parte desta pesquisa científica sobre o glifosato foi conduzida por pesquisadores independentes”, conclui a Bayer. 

Por: AGROLINK -Leonardo Gottems