Guarda Civil Municipal inicia etapa presencial do curso de formação

Guarda Civil Municipal inicia etapa presencial do curso de formação

Os guardas civis municipais de Sinop iniciaram, na sexta-feira (20), a etapa de aulas presenciais para o curso de formação para uso de arma de fogo. Para isso, foram investidos R$ 112 mil reais de recursos próprios, por meio da Secretaria Municipal de Trânsito e Transporte Urbano e com aprovação da prefeita Rosana Martinelli (PR).

As aulas tiveram início em novembro do ano passado na plataforma online e agora passam a ser de forma presencial, com instrutores. A previsão de termino do curso é até julho deste ano. Serão ministradas aulas de condicionamento físico/ defesa pessoal, técnicas operacionais, noções de direito, pronto socorrismo, modelo comparado de polícias, ordenamento jurídico e as GCMs, conselhos de segurança, centros de operações integradas, atributos da área afetiva e armamento e tiro.

O curso será realizado tanto para turmas no período da manhã, como na parte da tarde. “Agora vai ser a segunda etapa, a primeira foi pela internet e agora será presencial. Os nossos GCMs terão oportunidade de tirar dúvidas com instrutores que irão dar o curso. Será nos dois períodos para não impactar na escala e com palestrantes e instrutores capacitados como Corpo de Bombeiros, Polícia Rodoviária Federal e vários outros no segmento de segurança pública”, explicou o secretário de Trânsito e Transporte Urbano, Luiz Calegari.

Ao todo, 51 guardas civis municipais participam do curso de formação. A expectativa dos servidores é para reforçar e dar mais apoio a segurança pública no município. “Nossa expectativa é a melhor possível para qualificação dos agentes. É um sonho realizado, porque percebemos que a principal demanda da sociedade é a segurança pública. Com esse curso de formação vamos poder contribuir com a cidade”, comemorou o guarda civil municipal, Altair Nunes.

Para o vereador Joacir Testa (PDT) o curso é fundamental para garantir também a segurança dos servidores no momento das abordagens e fiscalizações. “Vamos dar mais segurança aos próprios agentes que estarão preparados para o porte de arma e, com isso, também podem inibir o crime. É difícil você fazer uma patrulha e estar desarmado. Vai contribuir muito para a segurança do município”.

Também participaram da abertura das aulas presenciais o tenente-coronel do Corpo de Bombeiros Hector Péricles e o inspetor da PRF Vinícius Pelizer, além dos guardas civis e instrutores do curso.

Por Júlia Munhoz/Assessoria.