Rosana recebe técnicos do BNDES e discute liberação de recursos para obras

Rosana recebe técnicos do BNDES e discute liberação de recursos para obras

A prefeita Rosana Martinelli (PR) recebeu, na tarde de quarta-feira, 16, técnicos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). A agenda marcou mais uma das tratativas conduzidas pelo município com vistas à aprovação de um financiamento para custear obras de asfalto em 100% da cidade, construção de ciclovias, drenagem, canalização e demais. O município pleiteia cerca de R$ 100 milhões.

Conforme explica Martinelli, os agentes do Banco visitaram a cidade para discutir os projetos já protocolados pelo Executivo municipal ainda em 2018, realizando apontamentos e falas necessárias no sentido de aprimorar o pleito de financiamento. Martinelli determinou à equipe de governo prioridade na finalização dos planos de trabalho.

"Foi muito esclarecedora essa reunião, pois, agora, o Banco já sabe em que estamos trabalhando. Esse projeto é prioridade para o município e pedimos empenho de nossa equipe técnica", frisou Martinelli. Além da equipe de governo municipal, o encontro em Sinop contou com a participação de representantes da Câmara de Vereadores, como o vereador Ademir Bortolli, e da concessionária de água e esgoto.

A agenda em Sinop ocorreu há exatos dois meses da última reunião entre as partes. Em novembro do último ano a chefe do Poder Executivo, acompanhada do senador Wellington Fagundes (PR), esteve no Rio de Janeiro com a diretoria do BNDES. 

Conforme levantamento para execução de obras de infraestrutura, são três projetos que envolvem diversas ruas e avenidas de Sinop, sendo um para implantação de pavimentação asfáltica, drenagem de águas pluviais, sinalização viária e passeio público com acessibilidade em vias no perímetro urbano; o segundo é para implantação de ciclovias no perímetro urbano, com adequação de drenagem e fechamento de valas e, o terceiro, para adequações do sistema de drenagem na área central (obras de controle de alagamento).

Para ser assegurado o financiamento, além do crivo do BNDES, a partir de sua análise técnica, o município precisa do parecer favorável do Tesouro Nacional. A Prefeitura também solicitará autorização à Câmara de Vereadores para contratação do financiamento.

Fonte:Prefeitura de Sinop/Foto Assessoria