Câmara cria comissão para investigar contrato de concessão da rodoviária de Sinop

Câmara cria comissão para investigar contrato de concessão da rodoviária de Sinop

A Câmara de Vereadores investigará o contrato de concessão da rodoviária nº 063/2016 e a execução das obras. O requerimento foi feito pelo vereador Leonardo Visera (PP) de forma verbal, em tribuna, e deferido pelo presidente ainda na segunda Sessão Ordinária realizada na segunda-feira (11). Os nomes que comporão a comissão serão definidos ainda esta semana.

O contrato de concessão foi firmado no dia 25 de outubro de 2016, ainda na gestão do ex-prefeito Juarez Costa, entre a Prefeitura de Sinop e o Grupo JVF Ltda SPE. O documento prevê a construção, operação, administração, manutenção, exploração comercial e da gerência do novo terminal rodoviário do município pelo prazo de 25 anos.

“Já se passaram dois anos e até o momento não vimos movimentações no sentido de construção da nova rodoviária. A prefeitura ainda não emitiu o alvará de construção, o que significa que a execução ainda não está autorizada. Então pedimos essa comissão com objetivo de darmos uma resposta à sociedade, uma vez que a concessão é de um serviço de total interesse público”, comentou Visera.

Além desse, o parlamentar apresentou outros dois requerimentos ao Executivo Municipal, sendo o primeiro sob nº 004/2019 pedindo informações referentes às reclamações recebidas, multas aplicadas e medidas tomadas pelo órgão durante o biênio 2017 e 2018. O segundo sob nº 005/2019 requerendo informações sobre o responsável técnico, gastos com as obras e documentos afins da pista de bicicross do bairro Menino Jesus II.

O plenário ainda aprovou duas indicações de autoria de Leonardo Visera, sendo o 001/2019 pedindo à Secretaria de Obras e Serviços Urbanos a manutenção da rede de iluminação pública com troca e instalação de lâmpadas nos setores Industriais Sul e Norte e a 002/2019, endereçada à mesma pasta, solicitando a limpeza com remoção de lixo da vala de escoamento de águas pluviais da avenida dos Pinheiros.

Por Roneir Corrêa de Menezes/Assessoria do Gabinete/Foto DP