Câmara de Sinop fecha semestre com 669 matérias aprovadas

Câmara de Sinop fecha semestre com 669 matérias aprovadas

A Câmara Municipal de Sinop entrou em recesso na semana passada e fechou o semestre com 669 matérias deliberadas pelo plenário em 23 sessões ordinárias. Ao todo, segundo o Departamento Legislativo, foram apreciados 30 Projetos de Lei de autoria do Poder Executivo, cinco Projetos de Lei Complementar enviados pelo Executivo, 22 Projetos de Lei propostos por vereadores, 26 Moções, 106 Requerimentos, 14 Projetos de Decreto Legislativo, cinco Projetos de Resolução, três vetos do Poder Executivo, 15 Emendas Substitutivas, oito Emendas Supressivas, uma Emenda Modificativa, uma Emenda de Redação, duas Propostas de Emenda a Lei Orgânica e 424 Indicações.


As Comissões Permanentes da Casa, responsáveis pela análise preliminar sobre a legalidade de todos os projetos, ainda estão com 30 matérias para avaliar antes de levá-las para votação em plenário. “Foi um semestre positivo e de bastante trabalho. É importante destacar que conseguimos tudo isso mantendo a harmonia entre os poderes e votando com independência. Aceleramos as tramitações de projetos que eram urgentes, e quando pudemos fazê-lo, tivemos muito critério para apreciar outros que demandavam análise mais minuciosa”, avaliou o presidente Ademir Debortoli.

Além das votações de matérias importantes para o Município, os vereadores atuaram como intermediadores em assuntos de relevância para a sociedade, recebendo a sociedade na sala de reunião do Legislativo e até saindo da Casa quando necessário. A greve da Educação é um exemplo deste trabalho. Procurada pelos professores, os vereadores atuaram junto à prefeita Rosana Martinelli para que ela ficasse sensível à causa. Após uma reunião em que os vereadores foram enfáticos no apoio aos trabalhadores, a prefeita cedeu e os representantes da classe reconheceram o empenho do Legislativo.

“Graças a Deus conseguimos fazer com que a prefeita entendesse a nossa pauta, de fato. Os vereadores estão de parabéns porque somaram coletivamente, falaram positivamente no sentido de que era necessário a gente avançar para que nós não precisássemos mais retomar uma greve, porque a gente sabe quanto uma greve é prejudicial para nós e para a sociedade de um modo geral”, declarou, em abril, a presidente da sub sede do Sintep em Sinop, Maria Aparecida Lopes.

No primeiro semestre, os vereadores também intermediaram conversas entre a sociedade e o Poder Executivo para conseguir baixar o valor da cobrança da taxa de lixo e defenderam a redução junto com a comunidade. Os vereadores ainda defenderam a implantação da Inpasa, uma usina de etanol que está em fase de instalação no bairro Alto da Glória, e que, quando instalada após investimento privado de R$ 500 milhões, vai gerar aproximadamente 400 empregos diretos.

Junto ao governo do Estado, a Câmara Municipal buscou a vinda da Caravana da Transformação, que realizou milhares de atendimentos sociais e de cirurgias de catarata em Sinop. Os vereadores também buscaram, junto com a comunidade, a pavimentação do Setor Industrial Norte e do Jardim das Nações, na avenida das Andorinhas (obra já em andamento).

Mais recentemente, os vereadores intermediaram uma reunião entre os ceramistas e representantes do setor e da Sinop Energia para tratarem sobre o bloqueio de uma ponte localizada na Estrada Irene, que dá acesso às jazidas de argila exploradas pelo setor. Após muita discussão e sugestões, a Sinop Energia decidiu por liberar o acesso à ponte pelo período de 20 dias para que os empresários possam manter suas atividades, até que uma solução definitiva seja encontrada.

Durante o recesso legislativo, a Câmara vai terminar a reforma do plenário. A previsão é que as sessões sejam retomadas no dia 6 de agosto. Até lá, o atendimento ao público continua normal em todos os gabinetes, com a Câmara aberta de segunda a sexta das 12h às 18h.

Fonte:Câmara de Sinop/Assessoria.