Chitolina pede informações sobre repasse das taxas de embarque do aeroporto

Chitolina pede informações sobre repasse das taxas de embarque do aeroporto

Durante a 14° sessão ordinária da Câmara de Vereadores de Sinop, o Vereador Luciano Chitolina aprovou um requerimento e duas indicações com o apoio dos demais vereadores.

O requerimento foi encaminhado a prefeita, ao Secretário Municipal de Finanças, Astério Gomes e ao Gerente Administrativo do Aeroporto Municipal Presidente João Figueiredo, Frederico Bernardo Silva para que prestem informações sobre as Taxas de Embarque recolhidas e repassadas pelas empresas aéreas que operam na cidade. “Recebemos denúncias de que essas taxas não estão sendo repassadas a prefeitura já há algum tempo e isso é inadmissível, porque nossa cidade precisa deste repasse então vamos aguardar os documentos e cobrar para que Sinop não saia perdendo, para que nossa população não fique no prejuízo”, pontuou o vereador.

A primeira indicação apresentada foi pedindo manutenção na rede elétrica, cabos de energia, postes e lâmpadas, da Av Sibipirunas especialmente no trecho localizado no Jardim Primaveras, entre as avenidas Palmeiras e Pinheiros. “Verificamos que muitos pontos estão no escuro e a população acaba ficando em risco, então esperamos que o poder público faça a devida manutenção”, explicou Luciano Chitolina.

A segunda indicação foi direcionada as Secretárias de Obras e Serviços Urbanos e de Trânsito e Transportes Urbanos, da necessidade de realizar a revitalização da sinalização viária do quadrilátero central de Sinop, uma vez que a atual pintura está desgastada pelo fluxo de veículos que transitam na área mais movimentada da cidade. Essa sinalização viária garante que o trânsito flua de forma adequada e diminua os acidentes.

Finalizando sua participação na Sessão Chitolina apresentou uma foto do LIC Sul (Loteamento Industrial e Comercial Sul) em que uma empresa construiu o mudo no meio da rua. “Alguém errou e o erro tem que ser consertado, mas a pergunta é quem vai pagar por esse erro e mais, porque tanta demora para concertar já que esse caso especifico é de conhecimento da prefeitura há 5 anos”, questionou Chitolina que espera respostas da Prefeitura.

 
Por Daniela Melhorança/Assessoria Gabinete