Semma divulga novos resultados dos estudos da balneabilidade de praias santarenas

Semma divulga novos resultados dos estudos da balneabilidade de praias santarenas

O "5º boletim de monitoramento da balneabilidade das praias da orla fluvial direita do Rio Tapajós" atesta a continuidade da qualidade da água como "PRÓPRIAS e EXCELENTES" para recreação. O estudo contempla os resultados observados na campanha de setembro de 2018, realizado pela Prefeitura de Santarém, por meio da Secretaria Municipal de Meio ambiente (Semma), e aplicado pela empresa Conágua Ambiental.

Conforme o relatório, para o parâmetro mais restritivo, que verifica a presença ou não de Escherichia coli, bactérias que podem causar doenças ao homem, foi observado que: "Todas as praias apresentaram condições de qualidade na categoria PRÓPRIA/EXCELENTE".

Enquanto isso, para o parâmetro menos restritivo - Coliformes termotolerantes -, aspectos de potencial de hidrogênio e de temperatura, foi observado o mesmo cenário, ou seja, praias "PRÓPRIAS/EXCELENTES" para fins de balneabilidade.

A secretária de Meio Ambiente, Vânia Portela, ressaltou que os resultados vêm confirmar a excelente qualidade das águas para banho no município, garantindo a qualidade ambiental das praias santarenas, mas que precisam dos cuidados de todos.

"Agora estamos no período chuvoso. É um momento para redobrar a atenção. Por isso, pedimos a colaboração de todo o cidadão com a destinação correta dos seus resíduos. Assim como somos vigilantes em nossas casas, precisamos continuar cuidando das nossas magníficas praias", disse Vânia Portela.

 

O relatório segue os requisitos determinados pela resolução do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama) nº 274 de 2.000, considerando os parâmetros microbiológicos, físicos e de temperatura, indicadores de qualidade das águas.

A norma do Conama trata especificamente da qualidade das águas doces, salobras e salinas destinadas à balneabilidade avaliando as categorias como "Própria" ou "Imprópria". Sendo que as águas consideradas próprias poderão ser subdivididas em "Excelente, Muito Boa e Satisfatória".

Estudos

Para a campanha de setembro de 2018, ao todo foram 55 amostras, sendo cinco coletas em cada ponto com intervalos de 24 horas, considerando os dias de maior fluxo de banhistas nas praias de Ponta do Muretá, Ponta de Pedras, Pajuçara, Maracanã, além de Alter do Chão onde foram feitas seis coletas em locais diferentes: Rio Tapajós (canal principal), Praia do Cajueiro, Orla (escadaria), Orla (parte final), Praia do Centro de Atendimento ao Turista (CAT) e Praia da Ilha do Amor.

Conforme as orientações da Resolução Conama nº 274/2000, as amostragens foram realizadas nos locais que apresentaram a profundidade da coluna d'água de 1 metro, próximas aos locais de maior concentração dos banhistas e na maioria dos dias de amostragem o tempo estava bem ensolarado.

O acesso ao local de coleta foi realizado por embarcação ou através de entrada direta do técnico no corpo d'água, equipado com um macacão impermeável, até que a água atingisse a altura da cintura do coletor.

As coletas são acompanhadas e vistoriadas por um técnico da Semma. Durante os procedimentos de coleta, as amostras microbiológicas foram recolhidas em sacos plásticos estéreis, armazenadas no gelo em caixas térmicas, até o laboratório, onde as análises foram realizadas.

Os relatórios de balneabilidade dão seguimento aos testes que são realizados desde 2015 no município. Podem ser conferidos junto à Semma, situada na Av. Silva Jardim, 370, bairro Aldeia.

Fonte:Agência Santarém de Notícias/Assessoria