10º Leilão Pela Vida do HCanMT arrecada cerca de R$ 600 mil entre lances e doações espontâneas

10º Leilão Pela Vida do HCanMT arrecada cerca de R$ 600 mil entre lances e doações espontâneas

Um verdadeiro ato de solidariedade e amor. É assim que o 10º Leilão Pela Vida em prol do Hospital do Câncer de Mato Grosso pode ser definido. Entre doações espontâneas e vendas de produtos e animais doados foram arrecadados aproximadamente R$ 600.000,00 (seiscentos mil reais). O evento foi realizado na noite do dia 12 de dezembro em Cuiabá e registrou um verdadeiro ato de amor e solidariedade para com o próximo. Diversos lotes arrematados chegaram a ser doados novamente pelos seus compradores para ajudar aqueles que mais precisam. O leilão registrou ainda diversas doações espontâneas ao longo da sua realização.

Realizado pela Estância Bahia Leilões, com transmissão ao vivo pelo Canal Terraviva, pelo aplicativo da leiloeira o EBL Web e pelo site www.estanciabahia.com.br, o 10º Leilão Pela Vida reuniu voluntários em prol da instituição de saúde, entre eles parceiros como a Associação dos Criadores de Nelore de Mato Grosso, Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), Sindicato Rural de Cuiabá, Estância Nogueira, LF Leilões e Mato Grosso Leilões. O remate marcou ainda a parceria de 10 anos entre a Estância Bahia e o Hospital do Câncer de Mato Grosso.

Gado, muares, joias, conjunto completo de terno, vestido de festa, obras de arte (quadros), óculos, poltronas, televisores, eletrônicos, eletrodomésticos, entre outros itens estavam entre os mais de 80 lotes de produtos doados por parceiros e voluntários que acreditam na causa para serem leiloados durante a noite do dia 12 de dezembro.

O 10º Leilão Pela Vida em 2018 foi virtual e presencial. A ação, segundo o presidente do HCanMT, Laudemi Moreira Nogueira, teve como intuito arrecadar recursos para serem aplicados no hospital que hoje funciona com déficit orçamentário. Nogueira explica que hoje o repasse hoje feito pelo SUS ao hospital cobre em média 60% dos custos do local.

Para o presidente do HCanMT, o leilão realizado na noite do dia 12 de dezembro marcou a consagração do evento. “São 10 anos fazendo esse evento em prol do Hospital do Câncer. É um trabalho que a Estância Bahia começou em 2009 e que completa a sua 10ª edição. Para nós da família do Hospital do Câncer de Mato Grosso é um momento de muita alegria termos a realização deste evento. A importância é imensurável, porque é um trabalho voluntário e de muita dedicação de uma família com todos os seus clientes e parceiros”.

Entre os lotes mais disputados e que foram doados novamente logo após ser arrematado foi o do muar Foguete. O empresário Edilson Queiroz estava na disputa pelo animal com um amigo, que acabou levando a melhor, porém o doou novamente para o leilão em um ato de solidariedade.

“O que me levou a fazer essa doação novamente foi que, primeiramente, eu vi uma ação muito bonita do meu amigo, que eu nem sabia, estava arrematando o animal e fez a doação novamente e eu também queria arrematar. Na sequência eu arrematei e doei, porque esse papel que vocês estão fazendo aqui, com todo mundo envolvido, é muito importante para a sociedade”, diz Edilson Queiroz.

De acordo com o presidente do Hospital do Câncer de Mato Grosso, Laudemi Moreira Nogueira, o fato de ter ocorrido diversos arremates e seus compradores os doarem novamente significa que o mesmo acredita na causa. “Quando alguém compra um bem ou um animal e doa novamente, ele está ajudando duas vezes e prova que ele acredita na causa, acredita no trabalho que é feito pelo hospital e acima de tudo ele mostra o seu comprometimento com essa causa”.

Segundo o Hospital do Câncer de Mato Grosso, a cada ano o número de atendimentos cresce em Cuiabá. Em 2018 o número ultrapassa os 100 mil atendimentos. Para se ter uma ideia em 2017 foram realizados mais de 95 mil atendimentos no HCan e quase 37 mil atendimentos preventivos realizados em 87 municípios no interior de Mato Grosso com a Campanha de Prevenção. Além disso, no ano passado foram mais de 15 mil quimioterapias, cerca de 67 mil sessões de radioterapia, 3.843 cirurgias e 3.406 internações.

Hoje, o Hospital do Câncer de Mato Grosso conta com cerca de 458 funcionários diretos, um corpo clínico de 133 médicos e mais de 350 voluntários atuando para um bem maior, SALVAR VIDAS.

Por Viviane Petroli/Jornalista Estância Bahia.