Agropecuária abre o ano liderando criação de empregos em Mato Grosso

Agropecuária abre o ano liderando criação de empregos em Mato Grosso
A agropecuária puxou a alta na geração de postos de trabalho com carteira assinada, em janeiro, em Mato Grosso. No primeiro mês do ano, abriu 6.798 das 10.269 novas vagas totais criadas, sendo o setor mais bem avaliado na pesquisa mensal do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), do Ministério do Trabalho, e divulgada na sexta-feira, 02. 
 
Dentre os oito setores, saiu do campo o maior saldo de oportunidades. Conforme o Caged, tal desempenho resultou da diferença entre as 11.932 admissões e os 5.134 desligamentos no período. Serviços (+1.579 postos), Comércio (+965), Indústria de Transformação (+520), Construção Civil (+346) e Serviços Industriais de Utilidade Pública (+81) também apresentaram variação positiva no saldo empregatício. Na contramão, setores como do Extrativismo Mineral (-14) e a Administração Pública (-6) apresentaram um cenário negativo.
 
Na classificação do Ministério do Trabalho à agropecuária estão inseridas atividades de agricultura, silvicultura, criação de animais, extrativismo vegetal, entre outros. Empresário e pecuarista no município de Sinop, a 503 quilômetros de Cuiabá, Fernando Porcel, que também é membro da direção executiva da Associação dos Criadores do Norte de Mato Grosso (ACRINORTE), avalia como positivos os números da agropecuária neste primeiro mês do ano, lembrando a importância deste setor para a economia estadual. 
 
“Apesar das incertezas políticas, insegurança jurídica, Funrural, barreiras comerciais, falta de logística, etc., o produtor rural acredita no seu negócio. Continua investindo em tecnologia, busca incessantemente produzir mais e melhor e é desta busca contínua que vem estes resultados de produção e consequentemente o aumento do emprego e renda do setor. O Agro é a grande aptidão do Mato Grosso e do Brasil e notícias assim confirmam que o produtor rural está no caminho certo, motiva continuar produzindo e gerando boas notícias”, expressa. 
 
Quando observado o saldo de novos empregos em Mato Grosso e as 10.269 mil vagas com carteira assinada, este foi o melhor janeiro da história para o Estado, na abertura de oportunidades, desde que o Ministério do Trabalho e Emprego passou a divulgar sua série histórica. 
 
Por Leandro J. Nascimento/AgroAgência