Bela Alvorada adota sistema de diagnóstico com ultrassonografia Doppler

Bela Alvorada adota sistema de diagnóstico com ultrassonografia Doppler

O diagnóstico de gestação com 22 dias após a inseminação já é possível na Fazenda Bela Alvorada – Nelore Zan, que passou a utilizar a ultrassonografia com Doppler nos programas de melhoramento genético. A nova ferramenta permite avaliar a dinâmica vascular e toda a estrutura morfológica dos fetos dos futuros bezerros.

De acordo com Emerson Rödel, médico veterinário, o método, que era objeto de pesquisa, começou a ser utilizado e a ganhar visibilidade dentro de programas reprodutivos no ano passado. Segundo ele, a maior vantagem é a diminuição entre os intervalos de inseminações. “Com o doppler é possível inseminar a cada 24 dias. No método convencional de ultrassonografia, o diagnóstico de prenhez é feito apenas após 30 dias da inseminação”, destaca.

A avaliação ultrassonográfica do modo convencional, também conhecida como modo B, permite ver o tamanho das estruturas, ter uma ideia de como elas estão morfologicamente, mas não permite saber se ela está funcional. Com o  Doppler é possível o diagnóstico precoce, por que que permite avaliar o fluxo sanguíneo no corpo lúteo. “Isso proporciona ganho de tempo e mais inseminações dentro da estação de monta”, afirma.

Flávio Aranha, proprietário do criatório, explica que a nova tecnologia de diagnóstico de gestação foi adotada, visando encurtar a estação de monta. “Alé, disso, provar a eficiência reprodutiva de nossas matrizes na estação de inseminação artificial e oferecer touros cada vez melhores ao mercado”, finaliza. 

Por Simone Dias/Jornalista Pontual Comunicação