Sábado, 21 Outubro 2017

E Economia

Minasul já está preparada para o e-Social

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

A partir de janeiro de 2018, todas as empresas brasileiras que tiveram faturamento superior a R$78 milhões em 2016, vão repassar as informações relativas aos seus colaboradores através de um sistema online, intitulado e-Social. Esse sistema irá unificar os dados, como vínculos, contribuições previdenciárias, folha de pagamento, comunicações de acidente de trabalho, aviso prévio, escriturações fiscais e informações sobre o FGTS.

O projeto e-Social é uma ação conjunta da Receita Federal, Caixa Econômica Federal, Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e Ministério do Trabalho e tem como objetivo simplificar a prestação das informações referentes às obrigações fiscais, previdenciárias e trabalhistas, de forma a reduzir a burocracia para as empresas.

A Minasul, uma das maiores cooperativas de café do Sul de Minas, com 360 funcionários, incluindo estagiários, jovens aprendizes e diretores, já está preparada para utilizar o e-Social. De acordo com Raquel Martins, Coordenadora de Gestão de Pessoas da Cooperativa, “a Minasul já está preparada para informar com precisão sobre todas as obrigações trabalhistas. A última mudança que deve ser feita é a referente à data de pagamento dos colaboradores, para que todo o recolhimento de encargos seja realizado corretamente”.

Ainda de acordo com Martins, o e-Social irá trazer benefícios para as empresas e funcionários. “Para a empresa, praticidade no envio das informações, já que teremos apenas um canal para enviar todas as obrigações. Quando ocorre um acidente do trabalho, por exemplo,  o RH tem que informar em canais diferentes do governo, já com o e-Social, todas as informações serão enviadas através de arquivos eletrônicos para uma única base do governo. Para os funcionários, haverá a garantia de que as informações estão corretas e que a empresa está recolhendo, em dia, todos os direitos trabalhistas”.

A Coordenadora de Gestão de Pessoas da Minasul também ressalta que o sistema  é um instrumento que requer muita atenção dos empregadores e empregados, pois todas as informações devem ser fiéis. Os funcionários, por exemplo, precisarão informar qualquer alteração rapidamente, como o nascimento de um filho. “Hoje, o funcionário, na maioria das vezes, não informa com agilidade e, com o e-Social, ele terá que avisar o mais breve possível para que o bebê não perca seus direitos sociais”, explica Martins.  

Por Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo./Jornalista.